Os Maios de Maio

Maios WordPressEra obrigatório!

No 1 de Maio a Tia Natália tinha um Maio na varanda. Um boneco de corpo inteiro, com calças e camisa e chapéu. Íamos lá a casa, de propósito para ver o Maio.

Um pouco por toda a cidade lá estavam os Maios. Ainda hoje, as imagens do Google mostram que a tradição não estará totalmente esquecida por terras dos Açores.

Trata-se de comemorar a aproximação do Verão.

O início de Maio fica a meio caminho entre o equinócio da Primavera e o solstício de Verão.

Para muitos povos o solestício de Junho é, não o começo, mas o ponto alto do Verão. Segundo esta lógica, o Verão começaria em Maio. Daí os Maios a saudar a alegada chegada do Tempo do Sol e do Calor.

Por todo o Portugal há velhas tradições de saudar o mês de Maio, reminiscências de tradições celtas. Nesta altura do ano celebra-se em terras celtas o Beltane é um festival da fertilidade, simbolizando a união entre as energias masculina e feminina, a fertilidade da terra e os fogos do deus celta Belenos.

Por todos o país as portas e janelas das casas ou as grelhas dos automóveis eram enfeitadas com ramos de giesta amarela ou com coroas de flores chamadas maia ou maio.

Seguir estas tradições não pode ser visto como revivalismo ou arqueísmo.

É uma forma de nos sintonizar com o ritmo das estações do ano e deixarmos o organismo adaptar-se às mudanças do tempo. Do frio que evolui para o calor, o vento que se exibe em cada esquina

O mês de Maio é também o mês do Coração, altura escolhida para refletir sobre os nosso problemas cardiovasculares.

Sendo o mês do anunciar do calor, é também o mês para sair de casa e dedicarmos mais tempo ao exercício físico, tão carente entre nós

É, portanto, a altura de olhar o quotidiano com optimismo, deixarmos para trás o frio do Inverno e acolhermos o calor que se anuncia.

Um bom Maio para todos.

Anúncios